SEJA PARCEIRO DA RÁDIO WULP

Galera, vamos lá, se você tem um blog ou site, seja parceiro da Rádio mais ROCK AND ROLL do universo.
CLIQUE AQUI E SEJA PARCEIRO DA RWULP

Destaques

The Ocho Guitar Lessons: Detroit Rock City Solo ________________________________________________________ The Ocho Guitar Lessons: Beat It

Guia de Informações

1 - Por favor comente em nossos posts, o seu elogio, é a nossa motivação, portanto, COMENTE!

2- A maioria das vezes não botamos senha nos arquivos, se houver senha, ela estará vísivel no post.

3 - Algum link desativado ou problema em algum arquivo baixado?, contate-nos aqui, e veremos o que podemos fazer.

4 - Pedidos? Aqui

5 - Contribuições de links ou textos? Aqui

6 - Aos poucos nosso acervo vai crescendo, pra procurar, qualquer discografia, texto, matéria, video-aula, use a Ferramenta
de pesquisa, acima da playlist.

7 - Conheça os Servidores Hospedeiros Aqui


8 - Contato

9 - Índice das Bandas


29 de maio de 2009

História do Blue Öyster Cult

Blue Öyster Cult é uma banda estadunidense de Rock Psicodélico/Hard Rock e Heavy Metal, formada no final da década de 1960 e em atividade até hoje. Se formou na mesma época que bandas clássicas como Black Sabbath, Deep Purple, Uriah Heep, Grand Funk e Budgie. Mais do que apenas mais uma banda de heavy metal americana igual a tantas outras da década de 70, o Blue Oyster Cult destaca-se da maioria destas bandas por suas letras e temáticas baseadas em literatura de horror e ficção científica, inspirada por escritores como H. P. Lovecraft, Edgar Allan Poe e Stephen King. As músicas giram em torno de monstros lendários, maldições, vampiros e ocultismo.

A banda foi formada em 1967 inicialmente sobre o nome Soft White Underbelly, por estudantes do Stony Brook College de Long Island. A formação original contava com Les Bronstein (vocal), Donald Roeser (guitarra), Alan Lanier (teclados), Andy Winters (baixo), Albert Bouchard (bateria). Curiosamente as composições e produção dos shows da banda desde o início eram responsabilidade de outras duas pessoas, Richard Meltzer e Sandy Pearlman (crítico de rock responsável por cunhar o termo heavy metal, produtor também do The Clash e Dictators). A banda mudou de nome para Oaxaca quando o vocalista foi substituído por Eric Bloom. Durante estes dois primeiros anos tiveram seus álbuns recusados pelas gravadoras e lançaram apenas um single sobre o nome Stalk Forrest Group.

Após assinarem com a gravadora Columbia mudaram o nome para Blue Oyster Cult. O álbum de estréia da banda, homônimo, lançado em 1972, não impressionou crítica nem público, resultado repetido pelos dois lançamentos que se seguiram. Apenas com "Secret Treaties (1973)" subiram às paradas. O primeiro grande hit viria apenas em 1976 com a música "Don't Fear The Reapper" do álbum "Agents of Fortune" que foi incluido na trilha sonora do clássico cult movie "Halloween". O maior hit da banda viria em 1981, "Burning for You", do álbum "Fire of Unknow Origin".

O Blue Oyster Cult conseguiu reconhecimento e credibilidade estranhos às bandas americanas da época, quando todos os grandes expoentes do rock pesado vinham da Europa. Os fãs, embora fossem poucos se comparados aos de grandes sucessos populares da época, eram extremamente fiéis. Embora a banda não tivesse um grande sucesso na vendagem de discos, ao vivo a situação era outra, cativavam a platéia como poucas bandas faziam, num espetáculo não apenas sonoro mas também de iluminação e efeitos especiais. O uso excessivo de lasers nos shows levou a banda a ser processada por causar danos visuais aos espectadores.

Em 1988 foi lançado "Imaginos", álbum conceitual e extremamente bem produzido, considerado um ponto alto da banda pelos fãs embora não tenha conseguido nenhum sucesso comercial. Na realidade "Imaginos" deveria ter sido um trabalho solo do baterista Albert Bouchard, tendo sido lançado sobre o nome do Blue Oyster Cult por força de contrato com a gravadora.

Em 1992 a banda participou da trilha sonora do filme de ficção científica "Bad Chanells". As turnês cada vez mais extensas (embora para platéias menores que nos anos 80) levou a banda a diminuir sensivelmente a sua produção de estúdio, tendo sido lançados nos últimos anos apenas compilações, regravações de músicas anteriores e sobras de estúdio. Abaixo as duas músicas mais
conhecidas do B.O.C:

Burning for You


Don't Fear the Reaper


NOVIDADES E GRANDES POSTS
Galera, esperem porque semana que vem tem novidades, to preparando um TOP 5, e no mínimo um post, de alguma das Três Gigantes do Rock, uma já foi, Led Zeppelin(foi um dos meus primeiros posts). Ops Já falei de mais, Aguardem!

7 comentários:

Leonardo I disse...

Muito informativo. Blog com um público bastante direcionado...

CaroL Rios disse...

É, de grande utilidade aos fãs de rock! vou indicar a uns amigos que vão adorar ;D

Pedro Amaral disse...

Carol:
Valeu ai! a divulgação no orkut funciona, mas pesso a todos que visitam o blog, a divulgar para conhecidos e amigos, eh o melhor jeito de divulgação.

Guttwein disse...

A temática inspiratória desses caras é interessantíssima!! Dai seu repertório fantástico!!. Faz tempo aliás, que não pego um vinil deles pra ouvir...(exato,cd em casa,só se visita trouxer, comigo é só no bolachão 72 rpm! rs)

antoniopimenta disse...

Adoro postagens com videos!

Sucesso ao seu blog!

:D

Bixo disse...

Cara... curti bastante o blog =D
vou ler depois, com mais calma, todos os posts e dar uma olhadas nos CDs.

Se você não se importar addicionarei um link para seu blog junto com outros no meu blog.

Aproposito, se quiser dar uma visitada: http://rocknhowl.blogspot.com/

muito rock'n'roll e sucesso o/

Bixo disse...

Opa, eu é que agradçeo pela visita e pelo voto!

Toco guitarra faz uns 3 anos e meio +-, infelizmente um desses anos foram muito mal aproveitados por motivos de formça maior, mas tô na luta pra tocar melhor.

Eu gravei ligando a saida da guitarra direto no "line in" da placa de som do PC (o buraquinho azul xD) e usei o programa "Guitar Rig 3" para os efeitos, amplificação e gravação.

Postar um comentário

Comentários construtivos, são sempre bem-vindos!